INOVAR SAÚDE | ARTIGOS | Drenagem linfática - Tratamento para inchaço e celulite






Drenagem linfática - Tratamento para inchaço e celulite

Drenagem linfática - Tratamento para inchaço e celulite

O que é a drenagem linfática manual?

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que estimula o sistema linfático (uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo) a trabalhar em um ritmo mais acelerado, mobilizando a linfa até os gânglios linfáticos. É um método fisioterapêutico de massagem, feito com pressões suaves, sem pressionar os músculos. A pressão é aplicada de forma leve, suave, rítmica, lenta e precisa. A ideia é que ela seja inclusive relaxante, causando bem-estar.


Objetivos da Drenagem linfática

O objetivo básico da drenagem linfática manual é de eliminar os excessos de líquido (inchaço) e toxinas. Tendo como ação ativar o sistema imunológico, ativa a circulação sanguínea, melhorar a oxigenação e nutrição celular, promovendo efeito analgésico e relaxamento corporal

              O transporte de gordura - principalmente na forma de triglicerídeos - e vitaminas é feito pela linfa do intestino e desemboca no fígado sendo metabolizado e mandando ao sistema circulatório os nutriente e volume sanguíneo de maneira balanceada. Por isso, quando há uma melhora da circulação da linfa, há também uma maior oxigenação dos tecidos do corpo, o que melhora o aspecto da celulite.

           Mas não se iluda, a drenagem linfática não emagrece! Ela vai ajudar a “reduzir medidas” por acabar com o inchaço e eliminar toxinas do corpo. Mas para obter resultados mais efetivos será necessário abordar hábitos saudáveis, como uma alimentação balanceada e pratica de exercícios físicos.


Para entender melhor como a drenagem linfática age, é essencial conhecer as estruturas que compõe esse sistema:

            O sistema linfático trabalha como uma terceira circulação, além da arterial e da venosa, e a linfa é o líquido que circula através dessa rede de vasos linfáticos. Ela é rica em proteínas, glóbulos brancos, microrganismo, células mortas, células sanguíneas e pode também carregar bactérias e toxinas. Seu aspecto é viscoso e amarelado. A linfa, assim como o sangue, realiza trocas metabólicas com as células e em seguida é recolhida pelos vasos do sistema linfático, retornando aos gânglios.

Já os gânglios linfáticos, ou linfonodos, são encontrados em todo o corpo. Eles são parte importante do sistema imunológico. Sua função é ajudar o corpo a reconhecer e combater germes, infecções e outras substâncias estranhas. É para eles que a linfa recolhida dos vasos é direcionada para ser filtrada.

As áreas comuns em que os linfonodos podem ser sentidos, através da palpação, incluem:

- Virilha;

- Axila;

- Pescoço (existe uma cadeia de linfonodos de cada lado do pescoço);

- Abaixo da mandíbula e do queixo;

- Atrás das orelhas;

- Na parte posterior da cabeça.

 

Como é feita a drenagem linfática

Para a aplicação da técnica de maneira correta, deve-se ter conhecimento e respeitar tanto anatomia e fisiologia dos sistemas arterial, venoso e linfático, além da integridade dos tecidos superficiais.

Para que seja eficiente, a drenagem linfática deve ser feita sobre o trajeto dos vasos linfáticos, no sentido do gânglio linfático. É necessário que as mãos e os dedos do fisioterapeuta se adaptem ao máximo à superfície a ser drenada e promovam movimentos que coloquem a pele e a linfa no sentido do deságue das diferentes áreas ou quadrantes de drenagem, percorrendo o caminho natural dos linfáticos, terminando nos linfonodos, ou seja, sempre sendo direcionadas no sentido da circulação fisiológica.

As manobras devem ter velocidade lenta, podendo provocar efeitos secundários, induzindo ao estado de recuperação e tratamento do estresse. O toque deve ser suave até o limite da elasticidade da pele, sem friccioná-la e provocar deslizamentos ou trações teciduais. A pressão deve ser leve, não provocando vermelhidão e/ou dor, permitindo que o vaso linfático se mantenha aberto e o fluxo da linfa seja contínuo, ou seja, os movimentos aplicados durante a drenagem linfática no pré e pós-operatório devem ser precisos, rítmicos e direcionados para que além da finalidade de drenar os tecidos sem forçar a estrutura da pele e sistema linfático, a técnica promova um excelente estado de relaxamento ao paciente.

 

Qual o Número de sessões necessárias de drenagem linfática

        A frequência do tratamento depende do caso específico a tratar. A repetição regular é importante porque, quando a pessoa deixa de fazer a drenagem linfática, a retenção de líquidos volta. Em uma semana já é possível sentir novamente os edemas, mas isso varia desde a relação entre peso e altura, até consumo excessivo de sódio e se há ou não ingestão adequada de fibras.

            É para isso necessária a avaliação do fisioterapeuta individualmente.


Profissionais que podem fazer

            A drenagem linfática deve ser realizada por profissionais habilitados, como por exemplo, fisioterapeuta dermato-funcional.


Contraindicações da drenagem linfática

           A drenagem linfática está contraindicada para pessoas com infecção, pois as células infecciosas podem cair no sistema linfático e se espalhar mais facilmente pelo corpo. Pacientes com risco vascular, como insuficiência cardíaca, trombose e hipertensão descompensada também devem evitar o tratamento. Pacientes que estejam usando alguns remédios específicos para o tratamento de quimioterapia também são contraindicados, pois há possibilidade de restos tumorais de células cancerígenas serem captados nos linfonodos e metastizados em outros órgãos do corpo.


Grávida pode fazer?

        Não só podem como devem! O edema, ou retenção de líquidos, é um problema comum na gravidez, e a drenagem é perfeita para reduzir esse incomodo. Ela ainda pode ajudar prevenir a celulite, estrias e diminui bastante o inchaço corporal ao final do dia.

Porém, essa drenagem só pode ser feita com aval do médico! Normalmente isso ocorre a partir do terceiro mês de gestação. A gestante não pode ficar de bruços e por isso a drenagem na parte posterior é feita com a paciente de lado.


Quando a drenagem linfática sai errado

       A drenagem linfática não pode deixar hematomas no corpo, isso significa que algum vaso sanguíneo foi rompido. Normalmente isso acontece quando o profissional está aplicando a técnica com mistura com a massagem modeladora ou outros tipos de tratamentos. Mesmo assim, nem mesmo a modeladora deve deixar esse tipo de marca.


Resultados da drenagem linfática

        Os benefícios gerais da drenagem linfática, como a melhora de inchaço (edema), podem ser sentidos imediatamente. Já no caso da celulite, os resultados dependem de uma série de fatores, como alimentação, tabagismo, estresse, e do grau da celulite, é preciso antes mudar os hábitos que causam a retenção de líquidos. Em quadros mais avançados, são necessárias mais sessões de drenagem linfática para que sejam vistos os resultados.


Alie a drenagem linfática com...

            Alimentação balanceada - Os resultados desse tratamento para melhorar a circulação é muito maior se o paciente se alimentar bem. Reduzir a quantidade de sódio, por exemplo, ajuda muito a diminuir a retenção de líquidos, um dos problemas tratados pela drenagem linfática. E o sódio não está presente apenas no sal, ele é muito comum em alimentos industrializados, mesmo os doces como biscoitos recheados, sucos em pó e refrigerantes.

Por outro lado, vale a pena incluir mais fibras na sua alimentação, pois isso melhora o trânsito intestinal e com isso há uma melhora também na retenção de líquidos.

            Ingestão de líquidos - Pode parecer irônico, mas quanto mais líquidos você ingerir, menos retenção terá! Isso porque o nosso corpo tem um equilíbrio muito grande com a água, portanto, quanto menos ela estiver disponível no corpo, mais ela ficará retida e menos ela será eliminada na urina, por exemplo. Por isso mesmo, garantir que seu corpo está sempre bem hidratado ajuda a reduzir a retenção, potencializando a sua drenagem linfática.

          Atividade física regular - Não adianta, aumentar a quantidade de atividade física sempre será indicado quando o assunto é saúde. No caso da drenagem, o exercício aumenta a oxigenação do corpo, o que favorece a ação da sua drenagem linfática.


Drenagem Linfática pode ser realizada em casa

            A drenagem pode ser realizada em casa, tendo como benefícios a tranquilidade, comodidade e conforto do lar.


Lembrou de alguma amiga? Compartilhe com ela este artigo. 

 

Agende sua sessão hoje mesmo ! Clique Aqui (11) 97316-9546

Pra Você, na sua Casa 


 

MAIS LIDAS

Inchaço pós-cirurgia plástica

Terapias Manuais x Massagens

Saiba como prevenir a trombose pós-cirurgia

Os benefícios e os cuidados de praticar o alongamento

7 alimentos que combatem a ansiedade

Remédios para dormir podem levar à depressão e pressão alta

Afinal, quais os benefícios da drenagem linfática manual?

Saiba porque espreguiçar é tão bom 

Brutus acompanha (com atenção) sessão de Drenagem Linfática


Autoras: Dra. Diamani Caran (CREFITO-7-6363-F) é Fisioterapeuta Ortopédica, Traumatológica e Dermato Funcional e Dra. Pâmela Bulgarelli é Fisioterapeuta Reumatológica e Dermato Funcional (CREFITO-3/109947-F), ambas Diretoras da Inovar Saúde.

Imagem: Reprodução/Divulgação.

SE INSCREVA NA NEWSLETTER E RECEBA NO SEU E-MAIL AS NOVIDADES DO BLOG SAÚDE ETC E TAL!