INOVAR SAÚDE | ARTIGOS | RUPTURA DE PRÓTESE DE SILICONE






RUPTURA DE PRÓTESE DE SILICONE

RUPTURA DE PRÓTESE DE SILICONE

DESCUBRA QUAIS SÃO OS RISCO DE ACONTECER E COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO

Conheça a probabilidade da sua prótese de silicone romper e também os principais sintomas que ajudam a diagnosticar o problema


A ruptura de prótese de silicone já foi amplamente debatida e difundida no passado. Há uns vinte anos, o acontecimento não era tão incomum quanto hoje e desde então dezenas de mulheres ficam com dúvidas antes e depois de se submeter a mamoplastia de aumento.

 

Deve sempre ser ressaltado inicialmente que as próteses atuais não são as mesmas que as de antes. A tecnologia evoluiu a passos largos e está cada vez mais capaz de produzir produtos de alta qualidade e segurança.

 

Atualmente, um dos maiores riscos para rompimento da prótese acontece durante a cirurgia, onde antes do momento de colocação do silicone pode haver algum acidente ou fissura que cause a ruptura do material.

 

Estes casos também são raros e são considerados (na maioria das vezes) mais seguros que um rompimento “tradicional”. Em muitas dessas situações, a experiência do cirurgião é um dos principais assuntos a serem debatidos.

 

No post de hoje nós falaremos os principais fatores que causam o rompimento, também mencionaremos a probabilidade do acontecimento e quais são os principais sintomas do ocorrido que levam ao diagnóstico.

 

Pronta para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final!

 

Antes de tudo, conheça as probabilidades

 

Os últimos estudos científicos sobre o tema apontam com clareza que as próteses de silicone atuais são mais do que capazes de aguentar as situações conhecidas como “squeeze”, que podem ser traduzidas de maneira não literal como pressão externa na região das mamas.

 

Na maioria esmagadora dos casos não acontece rompimento desta forma. Principalmente por conta do novo revestimento das próteses e diversos outros avanços no campo da cirurgia plástica.

 

Em situações naturais do cotidiano, o risco de rompimento de uma dessas novas próteses chega a ser menor do que 1%, demonstrando com clareza a segurança e efetividade dos novos materiais e até mesmo dos avanços das técnicas de cirurgia.

 

Obviamente, é papel do seu cirurgião esclarecer e elucidar todas as dúvidas referentes aos tipos de próteses que existem no mercado e quais são as mais indicadas para cada tipo de caso.

 

Uma pesquisa aprofundada na internet também pode ser interessante para aquelas mulheres que sentem insegurança ou mais necessidade de conhecimento sobre este tema.

 

Contudo, para aliviar sua tensão: saiba de uma vez por todas que o rompimento não é, nem de perto, tão frequente quanto vimos no passado.

 

Quais são os sintomas e como é feito o diagnóstico?

 

Curiosamente, a maioria das pacientes que tiveram rompimento de uma das próteses de silicone não apresenta nenhum sintoma imediato. Não existe dor, salvo os raros casos de grandes impactos — que inclusive é um dos fatores principais de rompimento, como acidentes de carro em alta velocidade entre outras situações semelhantes.

 

A descoberta e o diagnóstico acontecem frequentemente em um exame de imagem de rotina para averiguar a saúde total da mulher. Um caso comum é daquelas que fazem uma mamografia ou ultrassonografia da mama e acabam descobrindo o ocorrido.

 

Sob a suspeita de rompimento, a mulher é direcionada para exames complementares que variam de acordo com o material e tipo de prótese que foi utilizada durante cirurgia.

 

O médico cirurgião responsável pela cirurgia também deve ser contatado para que haja um acompanhamento do caso.

 

Como eliminar ainda mais os riscos de rompimento?

 

Mesmo com os riscos baixíssimos, é possível tomar algumas medidas que garantem ainda mais segurança para a mulher que deseja aumentar os seios.

 

Os passos envolvem a busca de um cirurgião reconhecido no mercado e com ampla experiência — que não só garante a qualidade estética da cirurgia como evita quaisquer problemas subsequentes devido à falta de experiência.

 

Outro ponto que geralmente é desconhecido por muitas mulheres é a garantia das próteses de silicone. Boas marcas garantem sua segurança e até mesmo dão uma garantia de cerca de 10 anos.

 

Saber sobre as marcas e principalmente se o cirurgião recomenda produtos que apresentam este tipo de segurança é o que reduzirá ainda mais as chances de rompimento ou de outra situação adversa pós cirurgia.

 

Como é o tratamento de quem rompeu uma ou ambas as próteses?

 

Caso um rompimento tenha acontecido, o tratamento consiste na remoção e troca das próteses de silicone.

 

Ainda assim deve ser mencionado que mesmo nos casos de rompimento os riscos à saúde ainda são baixos, uma vez que atualmente os implantes de silicone apresentam um material de consistência gelatinosa que evita a proliferação da substância por todo organismo.

 

Mais uma vez, isto garante não só sua segurança como faz com que um rompimento, atualmente, seja praticamente livre de qualquer gravidade clínica, salvo casos raríssimos em que a paciente já apresenta algum tipo de enfermidade.

 

Não se esqueça de se consultar regularmente com seu médico

 

Mesmo tendo total certeza da segurança da mamoplastia de aumento, saiba que ainda é importante se consultar com seu médico de tempos em tempos.

 

Não só por uma questão de saúde como por uma própria questão de acompanhamento de rotina. Deve ser do seu conhecimento que hoje em dia as próteses de silicone possuem um período de validade que gira em torno de 15 a 20 anos.

 

Elas devem ser trocadas de tempos em tempos para evitar riscos e outros problemas adversos. Esta infelizmente ainda é uma realidade de quem opta pelo procedimento e deseja continuar com os resultados estéticos.

 

O ideal é fazer a troca por implantes do mesmo tamanho para evitar problemas futuros. Entretanto, saiba que o aumento não é restrito e pode ser realizado de acordo com o aconselhamento do seu médico.

 

Fato semelhante acontece para a redução. Contudo, aqui temos o problema de uma possível flacidez caso ela seja significativa em relação ao tamanho dos seios anteriores.

 

Este foi o nosso post de hoje sobre a ruptura da prótese de silicone! Gostou do conteúdo? Não deixe de compartilhar com uma amiga que esteja interessada em fazer a cirurgia ou que já fez também!


Crédito da imagem: pexels.com

 

MAIS LIDAS

Inchaço pós-cirurgia plástica

Terapias Manuais x Massagens

Saiba como prevenir a trombose pós-cirurgia

Os benefícios e os cuidados de praticar o alongamento

7 alimentos que combatem a ansiedade

Remédios para dormir podem levar à depressão e pressão alta

Afinal, quais os benefícios da drenagem linfática manual?

Saiba porque espreguiçar é tão bom 

Brutus acompanha (com atenção) sessão de Drenagem Linfática

 

SE INSCREVA NA NEWSLETTER E RECEBA NO SEU E-MAIL AS NOVIDADES DO BLOG SAÚDE ETC E TAL!